domingo, 9 de fevereiro de 2014

Fantasia ou Ficção Científica

Acompanhando alguns blogs e podcasts, principalmente de filmes, percebi que existe uma grande confusão entre os gêneros de fantasia e ficção científica. A confusão é tanta tem gente que até diz que ficção científica não é um gênero.

Em uma das conversas com amigos sobre esse tema, chegamos a um breve consenso de que ficção científica seria quando o filme trata cenários possíveis levando em consideração o conhecimento científico e extrapolando de forma que a suspensão da descrença do espectador seja a mínima possível.

Depois disso eu resolvi fazer uma pequena pesquisa, começando é claro pelo Wikipedia, e verifiquei algumas informações importantes que podem ajudar a entender melhor essa classificação.

A primeira é que a classificação de gênero de um filme é feita sobre os elementos da narrativa, ou seja, pelos elementos que definem o lugar onde a história acontece, em que tempo acontece, as características dos personagens, a sequência dos acontecimentos, etc.
A segunda é que a classificação dos filmes foi derivada das classificação dos livros, assim, grosso modo podemos tratar livros e filmes da mesma forma. Por definição, como um livro ou filme pode ter diversos elementos diferentes, ele pode apresentar mais de gênero. Talvez por isso, nas minhas pesquisas também aparece o gênero Fantasia Científica.

Outra informação interessante é que, na classificação de gêneros literários, ambas estão embaixo de uma categoria mais geral chamada Ficção Especulativa, que incluí, além deles, a gênero Horror.

Por conta dessa confusão eu vou tentar dar uma definição mais direta, que eu acho que faz sentido, para diferenciar um gênero do outro e assim ter uma forma de classificar com algum critério. É claro que isso tudo é muito mais complexo e cai em um tema maior que é tratado pela filosofia, mas dai eu voltaria a ficar sem um critério para escolher. Nessa página tem um texto bem legal para se aprofundar um pouco mais.

Como ficaria então o meu critério:

  • Fantasia: Quando os elementos indicarem algo fantástico, que realmente está fora da realidade, como bichos falantes, pessoas movendo objetos com a mente ou transformando água em vinho, pessoas com superpoderes como voar, ficar verde e extremamente forte, etc.
  • Ficção Científica: Quando os elementos fantásticos já foram descartados e indicarem algo relativamente possível, dado o conhecimento científico atual, mesmo que utilize-se de teorias ainda não evidenciadas, como por exemplo, ter uma nave espacial viajando através de dobra espacial como acontece em Jornada nas Estrelas ou robôs que evoluíram até um certo grau avançado da inteligência artificial, como em O Homem Bicentenário.

No caso de haver elementos científicos em uma fantasia, como por exemplo, ser possível um robô com alto grau de inteligência artificial como o C3PO em Guerra nas Estrelas, seria melhor classificar mesmo como fantasia do que fantasia científica.

Como o gênero da fantasia historicamente surgiu antes do gênero da ficção científica, eu entendo que ele deva ter prioridade caso houver alguma dúvida entre o elemento ser ou não fantástico e considerar a época que foi escrito, porque é possível que obras mais antigas não tivessem ainda o conhecimento científico para supor algum tipo de absurdo.

Existe também uma chance entre ser ou não horror, por exemplo, no caso do filme Enigma do Horizonte existem muitos elementos plausíveis para ser uma ficção científica por conta das naves espaciais e tudo mais,  mas faz mais sentido ser classificado como horror que é o por onde toda a história gira.

Postar um comentário