segunda-feira, 20 de junho de 2011

Mundo Raso - PMA

Continuando o post Mundo Raso... porque achei um dos elementos de causa para esse desastre.

Eu não sabia quem era o inventor do positivismo, por isso fui ao Wikipedia e descobri que foi Auguste Comte, que por coincidência é o mesmo cara que inspirou o lema "Ordem e Progresso" da nossa bandeira. As idéias dele foram importantes para a ciência, embora eu achei que ele escorregou ao criar uma religião, mesmo sendo uma religião sem deuses.

Eu coloquei isso porque aparentemente, "pensamento positivo" tem a ver com o movimento positivista, certo? Errado! (ok, só eu não sabia dessa! - editado: descobri que no início do nerdcast #401 o Alixandre Jovem Nerd também cometeu essa canelada). Mas vou deixar a parte de cima para balancear o post.

O pensamento positivo tem a ver com o otimismo, que é uma coisa que eu não aprendi a praticar.

Descobri que o Dale Carnegie, que é aquele cara de sucesso referência em qualquer curso de vendas que se preze, influênciou um tal de Napoleon Hill a escrever o livro Think and Grow Rich onde ele criou o termo "Pensamento Positivo", que no original, em inglês, é conhecido como "Positive Mental Attitude" ou PMA.

Já de início começou torto, porque o Carnegie não foi um cara de sucesso porque era otimista e sim porque era persistente, dedicado e bom naquilo que fazia.

Essa desgraça da PMA é a criadora de todos os livros de auto-ajuda que trazem a sensação de que qualquer animal de teta consiga ser muito bom em qualquer coisa que ele escolha pra fazer, apenas praticando a PMA. Tenho certeza que isso também influênciou o autor daquele livro "O Segredo", que está na minha lista pra servir de combustível pra churrasco.

Fazer as pessoas acharem que conseguem ter o sucesso apenas porque são ultra-mega-otimistas só contribui para o aumento do diâmetro da pizza do conhecimento, que não tem ao menos uma borda recheada. Fica com a massa fina e quebradiça e o recheio é de poucas fatias de muzzarela desnatada.

Para entender de onde veio mais essa conclusão: Post do Steve Salerno Traduzido, Post Original do Steve, Livro do Steve,
Postar um comentário