sexta-feira, 18 de julho de 2008

Persister do KCT

Dizem que o inferno dos programadores é um lugar onde a lingua do capeta é expressão regular. Quando o caboclo chega lá, não entende nada que ele diz. Como castigo tem que procurar em um banco de dados com tabelas e campos codificados, sem relacionamentos e indices. Ao concluir que não existe nada no banco é obrigado a escrever um CRUD... (By Marcelo)
Postar um comentário